29 junho 2009

Praga
Junho 2009

8 comentários:

iveziña disse...

parece um postal... gosto muito
beijo

K disse...

Pois...a ideia é mesmo essa! (ou pelo menos tenta-se...)

E a Lia?

Cris... disse...

Olha a maneira como a flor oferece o que de melhor tem à abelha!
Sem luta, sem pudor...

Ah, natureza...

Gata2000 disse...

Lindo, lindo. Adoro as cores, e o conceito.

K disse...

Cris, guapa, o que me fizeste rir com esse teu comentário tão aparentemente inocente porém repleto da mais subtil malícia. Olha querida, estou contigo; ah, natureza...

Gatinha Ronron, eu fiquei ali perdida no comentário da Cris e não consigo lembrar-me de mais nada que não seja oferecer mel e tal e por aí. Mas fico feliz que tenhas gostado!

Cris... disse...

Ia incluir na frase o conceito da abertura da flor, mas isso me ia levar da subtil malícia para um leve erotismo!
E eu sou tímida!

PAULO LONTRO disse...

Se está a oferecer o que de melhor tem porque haveria de ter medo ou pudor.
Na natureza não é essa uma atitude natural?
Só nós, os humanos, é que metemos sempre areia na engrenagem!

K disse...

Cris, sim sim! Tu és tímida e eu chamo-me Maria Antonieta!!!

Paulo, sabes que, por muito que eu própria ocasionalmente meta areia na engrenagem, concordo plenamente contigo. Contudo, no caso dos humanos, nem sempre as coisas são tão lineares ou claras...