11 maio 2007

Nervos à flor da pele

Almada
Fevereiro 2007

Muita inércia, muito atraso, muito trabalho a surgir ao mesmo tempo e muitos azares pelo meio a confirmar a Lei de Murphy. Nem sempre as coisas correm como desejamos, porém o que está feito, feito está.
Hoje, lá para a noitinha, mais uma exposição no Pinguim (Rua do Belomonte 67, Porto), desta feita dedicada a graffitis em espaços abandonados.

O meu muito obrigada à Raquelita pela ajuda, pela companhia, pela amizade, pela energia, pelas ameaças de estalo e pelos salpicos. E também ao Ryth pela ajuda, paciência e disponibilidade.

o destaque aqui [thanks DC]

3 comentários:

Zorze disse...

Sim, agradece bem aos teus amigos, já que és mesmo uma daquelas melgas insuportáveis quando tens exposições. O que te vale é seres uma criatura absolutamente adorável! Beijos e espero, muito sinceramente, que corra tudo bem! Estás quase, quase lá... falta-te só um pouco de sangue frio perante todos esses afazeres. A arte não é só sensibilidade e ter olho para a coisa - é trabalho, muito trabalho e se falhares a esse nível nunca terás a visibiliade desejada (fechar-se-ão muitas portas)! Beijos do fã n. 834392 ***

fresh disse...

rendido ao teu talento, dedicaçao, empenho...bom gosto..

***

ps: isto é o inicio!

maggie disse...

adorava ver essa fabrica de sonhos,,,